5 – REGRAS DE OURO PARA APRENDER INGLÊS DEFINITIVAMENTE!

Já ouviu alguém falar algo do tipo “estudei inglês por muitos anos quando era mais jovem, mas hoje não falo quase nada”? Isso acontece porque o aprendizado de um novo idioma, assim como o aprendizado de qualquer outra coisa em nossas vidas, tais como esportes, talentos musicais ou macetes de informática, está diretamente relacionado à capacidade do nosso cérebro de responder a experiências e aprender com elas, ao que damos o nome de plasticidade. Tendo isso em vista, algumas regras são fundamentais para acelerar e fixar o que aprendemos quando estudamos, o que pode nos ajudar – e muito – a aprender inglês de forma definitiva!

  1. Use it or lose it

Use ou perca: isso já é papo antigo em várias pesquisas e matérias que circulam por aí. Algumas chegam a apontar que quando não exercitamos aquilo que aprendemos, podemos esquecer até 90% em seis meses. Então não tem desculpa: se quer aprender de vez, pratique sempre!

  1. Repetition

Aprendeu algo novo na aula ontem? Repita hoje, amanhã, no fim de semana, até o fim do mês. Quando acabamos de aprender algo novo, precisamos mandar isso pra nossa memória de longo prazo, e a única forma de fazer isso é repetindo muuuuuito logo após termos sido ensinados. Por isso, se aprendeu, treine!

  1. Time matters

Conhecer nosso próprio tempo e respeitá-lo é essencial para alavancar nos estudos. Precisamos entender em que momento do dia estamos mais ativos e usar isso a nosso favor, além de conhecer nosso próprio tempo para aprender as coisas. Se você sabe, por exemplo, que aprende gramática rapidamente, mas leva um longo tempo para aprender vocabulário novo, você já sabe em que focar mais. O tempo é seu maior aliado, então o conheça bem e não o desperdice.

  1. Make it personal

Quem consegue aprender um phrasal verb só de ficar olhando pra ele no livro? É um pouco difícil de fazer isso, mas essa tarefa se torna muito mais fácil se criarmos exemplos como “I broke up with that jerk”, “The new Star Wars movie came out some days ago” ou qualquer outra frase que tenha a ver com nós mesmos. Isso porque nosso cérebro se engaja muito mais em uma tarefa quando ela tem relação com nossa rotina, nossos gostos e nossa vida pessoal. Seu cérebro sempre aprenderá primeiro aquilo que é mais útil e que você mais vê. Agora que você sabe disso, use a seu favor: quando aprender vocabulário ou gramática, torne pessoal. Tente relacionar a coisas da sua própria vida, criar exemplos de frases que tenham a ver com você, com as pessoas que você gosta, etc. Você verá como tudo fica mais fácil quando acaba convivendo com os exemplos.

  1. Make it important, but make it fun

Cada pessoa tem seu propósito para aprender inglês. Alguns porque precisam ir melhor na escola, outros porque vão usar no trabalho, e alguns ainda querem aprender por hobby ou para viajar. Ter em vista sua meta e tornar a razão de aprender importante faz com que seu cérebro condicione o que você está aprendendo a esse objetivo e ative um circuito relacionado à satisfação, o que agiliza o aprendizado e o torna permanente. No entanto, isso tudo deve ser feito com equilíbrio. Não se foque tanto no seu objetivo a fim de só querer aprender por causa dele. Faça por causa de suas metas, mas também faça por você. E quando dizemos “faça por você”, dê importância especial ao “você”. Condicione o que está aprendendo com as coisas que você gosta, afinal, não praticamos apenas quando sentamos na sala de aula e fazemos exercícios. É possível treinar ao assistir filmes ou ouvir músicas em inglês, jogando videogame, mudando o idioma do seu FaceBook ou Twitter, entre várias outras coisas. Isso vai fazer com que se torne muito mais fácil e divertido atingir seus objetivos. Torne importante, mas também se divirta!

E aí, ficou mais fácil achar o caminho pra aprender “de vez”? Agora é só fazer inglês na FISK – Bragança Paulista que nós ajudaremos você a aprender inglês de verdade!